AÇORES EDITION – EPISÓDIO II: A FÁBRICA DE CHÁS

fabrica cha gorreana

Escondida entre campos verdes, na freguesia da Maia (Ribeira Grande) em São Miguel, a fábrica de chá Gorreana é a mais antiga e, atualmente, a única plantação de chá da Europa.

Fui lá na visita que fiz aos Açores. Queria perceber de onde surgiu a produção deste produto na ilha e como ele ainda é trabalhado nos dias de hoje.

fabrica cha gorreana
A entrada para a fábrica

Por incrível que pareça, aquela fábrica, que é também museu, continua em plena atividade e se a visitarmos em horário de trabalho vamos cruzar-nos com os trabalhadores nas suas rotinas.

Nas salas, as ainda originais máquinas Marshall de 1840 continuam a desempenhar o seu papel e as sacas com o chá acabado de ser trabalhado estão ainda no chão, a aguardar que as levem para a próxima etapa.

fabrica cha gorreana
As máquinas Marshall
fabrica cha gorreana
As máquinas Marshall
fabrica cha gorreana
Imagem da fábrica antigamente

A Gorreana orgulha-se de não usar químicos nas suas plantas, uma vez que as pragas habituais não se dão bem no clima da ilha. 100% orgânico, portanto. Nada como experimenta-lo, na prova que acompanha o final de cada visita.

fabrica cha gorreana
As várias qualidades de chá produzidas
fabrica cha gorreana
Um pedaço de chá verde

Lá fora, 32 hectares de plantação originam cerca de 33 toneladas de chá por ano nas variedades de preto e verde. Mas apenas uma pequena parte dessa produção fica na ilha. Tudo o resto é exportado para países como a Alemanha, os EUA, Canadá, Austria, França, Italia, Brazil, Angola e até Japão, entre muitos outros.

fabrica cha gorreana
As plantações à saída da fábrica

fabrica cha gorreana

Há por aí fãs de chá? Deixem o vosso comentário sobre o que mais vos atrai neste produto ou dicas sobre como bebê-lo. 😉

☕️

Vai também gostar de ler:

23 comments

  1. Fiquei muito surpresa por saber que já não há fabricas de chá na Europa, onde bebemos bastante chá, certo? As máquinas antigas dão um charme a mais à visita.
    Obrigada por compartilhar esta maravilha conosco.

    1. Oi Luciana. Penso que tem muito a ver com o clima que tem os Açores e que torna as ilhas tão especiais e, por sinal, muito boas para o cultivo do chá. Mas, sim, tem razão. Com tanto chá que bebemos era normal haver mais produção. 🙂

  2. Olá, depois de ver esta crónica culpo-me de não ter ido ver ainda São Miguel e estas plantações de chá, está muito bem e ainda por cima vendo destes chá na minha loja !

  3. Olá, fiquei cheio de vontade de conhecer as plantações e fiquei de consciência pesada por não o ter feito ainda. Obrigado por nos lembrar deste sítio tão especial, e na europa !!

  4. Eu sou super fã de chá e café, não passo um dia sem os dois 🙂 quando estive nos Açores visitei a outra fábrica, a dos chás Porto Formoso, e realmente é um tipo de visita que vale a pena. Quanto aos chás gosto dos tradicionais e também dos mais furtados tanto frios como quentes, e sempre sem açúcar tanto o chá como o café 😉

  5. Os Açores têm tantas coisas boas… ananás, a carne, os frutos secos, os queijos.. e o chá! Desta não sabia! Adoro chá, tenho umas 10 variedades em casa. Quando voltar a São Miguel vou ter de trazer um pacotinho então!
    Beijinhos

  6. Adorei visitar! Como adoro chás (e nem bebo café!) quentes ou frio, para mim foi uma lição muito valiosa, de como é trabalhado, da planta até à nossa chávenas. Muito interessante 😀

  7. Adoro chá , a possibilidade de visitar esta fábrica-museu foi um excelente acompanhamento para alimentar o meu bichinho de engenheiro 🙂
    Já tinha visitado campos de chá em Moçambique, mas este com vista para o mar são ainda mais bonitos. Um local a incluir em qualquer roteiro pela ilha de São Miguel!

  8. Que interessante esta visita, é sempre bom saber o funcionamento das coisas, e neste caso, dos chás, com este maquinário histórico, deve ser muito legal ver todo o processo de produção… Obrigado pelo post!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: