LAPOINT SRI LANKA — UM PARAÍSO NO CEILÃO

Lapoint Sri Lanka

Quem me conhece sabe que não sou pessoa para ficar parada num só sítio, e, por isso, ando sempre a saltitar de um lado para o outro quando estou a viajar.

Tendo isso em mente, é-me muito difícil ir com estadias pré-reservadas. Isto porque nunca sei bem onde quero ficar e por quanto tempo.

No entanto, no caso da viagem que fiz ao Sri Lanka houve uma exceção… e ainda bem!

O Lapoint Surf Camps é um projeto que conheço há algum tempo, uma vez que tem dedo português e a Ericeira foi um dos primeiros locais a serem implementados. Contudo, ainda nunca tinha tido oportunidade de experimentar e o Sri Lanka pareceu-nos ser ideal.

Localizadas em Ahangama, existem duas casas preparadas para receber os viajantes: a Beach Villa, junto à praia, e a Garden Villa, do outro lado da estrada principal.

Quando aterrámos em Colombo decidimos viajar logo para sul e ficar alojados na Garden Villa os primeiros dois dias e recuperar do jet lag. Gostámos de tal forma do local que depois de percorrer meio país, decidimos voltar na última semana para passar mais alguns dias, apenas a descansar e a surfar.

lapointsrilankalapointsrilanka-17lapointsrilanka-11

Um local encantador

A vila é super privada, de tal forma que passámos por ela e não reparámos no pequeno letreiro junto a um portão que se encontra sempre fechado e controlado por um segurança 24h/24h, tornando-o num local bastante seguro.

À medida que atravessámos os portões entendemos porque lhe chamam Garden Villa: o espaço verde é generoso e muito bem cuidado.

Fomos desde logo recebidos por uma equipa incrível, super disponível. Mesmo não pertencendo a um dos grupos que estavam alojados naquela semana, fizeram questão de nos integrar nas atividades que estavam a decorrer, quer fosse uma sessão de ioga ou um jantar fora.

lapointsrilanka-5lapointsrilanka-3lapointsrilanka-5

A casa grande é muito espaçosa, luminosa e com uma decoração simples, mas cuidada e cheia de detalhes. Mas é no espaço exterior e na piscina que as atenções recaem e onde todos acabamos por passar a maior parte do tempo quando estamos na vila.

No nosso caso ficámos alojados num dormitório para quatro pessoas, que era o único espaço disponível na altura — caso procure um quarto duplo, o melhor será tentar marcar com alguma antecedência —, mas a verdade é que não estava mais ninguém lá, por isso, tivemos o quarto todo para nós!

lapointsrilanka-7lapointsrilanka-8lapointsrilanka-9

Apesar de dormitório, contámos com uma casa de banho privada e com ar condicionado, que funcionou impecavelmente. E todos os dias o espaço era limpo, arrumado e perfumado pela equipa do camp. 😉

Outra nota positiva para a comida! O Lapoint no Sri Lanka conta com uma equipa extraordinária na cozinha e todas as refeições mereciam largos elogios por parte de todos os presentes.

lapointsrilanka-18lapointsrilanka-6lapointsrilanka-10

Os pequenos-almoços e jantares são bastante variados, por vezes com toques de sabores orientais, mas com muita oferta ocidental, o que permite fazer uma pausa na culinária local (o estômago agradece).

Talvez o único senão do Garden Villa possa ser a proximidade à linha do comboio, que, volta e meia, lá ia passando e apitando a dar sinal. Mas nada que se torne muito desagradável. Aliás, dá até alguma singularidade ao espaço, tendo em conta que o comboio do Sri Lanka chega a ser uma atração turística.

lapointsrilanka-15

Surfista ou não, o Lapoint pode ser para si!

Quando falo em surf camp, pode estar a pensar que é um local exclusivo a surfistas. Mas não precisa de ser praticante (ou até adepto) da modalidade para ficar aqui. Pode sempre optar por pacotes de 1, 2 ou 3 semanas, no formato Basic (sem aulas de surf).

Claro que, está no Sri Lanka e este país é o mais indicado para tentar colocar-se numa prancha de surf pela primeira vez. O Lapoint também disponibiliza pacotes que incluem aulas adaptadas ao seu nível, desde a aprendizagem ou mais avançadas.

lapointsrilanka-2lapointsrilanka-11lapointsrilanka-14

Se procura um programa completo, esta é mesmo uma boa opção, uma vez que, como referi anteriormente, a equipa disponibiliza uma série de atividades extra-surf que vão desde a safaris, visitas a fábricas de chá, entre outros.

O que acham deste local? Quando viajam, costumam agendar a vossa estadia ou vão ao sabor da aventura? Conto com a vossa opinião na caixa de comentários.

 

Vai também gostar de ler:

3 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: