LISBOA NUMA DENTADA… OU 100!

É estranho escrever sobre o que se pode comer em Lisboa, porque na capital portuguesa pode comer-se de tudo!

Não estou a falar de comida “estrangeira” — sim, essa também se pode provar —, mas dos mais conhecidos pratos nacionais, aqueles que são confecionados na região, mas também os oriundos de norte a sul de Portugal. Os que fazem a fama culinária deste pequeno país da Europa plantado à beira-mar.

Zara Quiroga, do blog Backpack Me, dedicou-se à árdua tarefa de compilar num e-book os produtos e pratos que pode provar em Lisboa e arredores. Assim surgiu o “Lisbon In 100 Bites”.

Lisbon In 100 Bites

Adivinharam: ela chegou a um total de 100 (!!), quando falamos em encher a barriguinha com delícias portuguesas.

Este livro é dedicado a todos os que gostam de comer e querem conhecer a vertente gastronómica de um país. Não como um guia de sítios onde comer (o que não faltam são publicações assim), mas como um compêndio de pratos e iguarias que são tipicamente portuguesas, a sua definição, a sua história e até uma ou outra curiosidade, como em que altura eles são mais habituais ou com que bebida funcionam melhor.

Poderá pensar: “ah, mas eu sou português e já conheço isto tudo” ou, então, “já estive em Portugal e sei do que estão a falar”. Bem, talvez não seja bem assim… eu sou portuguesa e não sabia que a farinheira não leva carne (vá, tirando a gordura do porco) e foi introduzida pelo povo judeu, ou nunca tinha pensado que a palavra “Lagareiro” vem de lagar/dono de lagar, fazendo a associação às quantidades de azeite que existe nos pratos com esse nome.

Pica-Pau

Zara fala dos pitéus nacionais com tamanho entusiasmo e numa linguagem apelativa que acho que engordei uns quilinhos só a imaginar as elementos que ela tão bem descreve. Sim, sim e a olhar para as imagens das sobremesas também. 🙂

Afinal, “Lisbon in 100 Bites” é um guia para “devorar”.

🍴

Vai também gostar de ler:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: