THE SMILING BAG — UM SACO CHEIO DE ONDAS, COR E SOM

Filme de Surf Surf Movie

A noite estava amena para a Ericeira, local escolhido pela Wasted Talent, com o apoio da Epokhe e da Octopus, para terminar a tournée de lançamento do novo filme de surf de Dion Agius, um dos melhores (e dos mais influentes) freesurfers da atualidade.

Antes haviam passado por Copenhaga, Amesterdão, Londres, Hossegor, San Sebastian e Barcelona. Um sem-número de encontros, de caras curiosas e cerveja, muita cerveja fresca. Todas menos a de Londres, que estava quente.

Filme de Surf The Smiling Bag The Smiling Bag-3 The Smiling Bag

À porta da loja da MQ, um DJ dava o mote e chamava a atenção a todos os que por ali passavam. O mote para a festa estava lançado e porque não enchê-la de boa conversa, Coronas e muito surf?

Dion Agius distribuía conversa, sempre atento, tentando dar atenção a todos os que queriam trocar ideias com ele.

Chegada a altura da exibição do filme, o chão foi local de poiso para as dezenas de pessoas que quiseram olhar a tela na parede, enquadrada por algumas pranchas vintage.

The Smiling Bag-5

Pode dizer-se que “The Smiling Bag” é um trabalho experimental. Uma experiência de cor, imagens invertidas, sobreposições, distorções de som. Um mix de simplicidade e de perturbação. E, sim, estou a falar de um filme de surf, onde o vulgar não entra e as pranchas ganham ar debaixo delas.

Confuso? Talvez, mas no mínimo curioso de assistir.

A acompanhar o surfista australiano nesta aventura estiveram outros cúmplices, como Craig Anderson, Chippa Wilson ou Ozzie Wright.

The Smiling Bag-6

Dion contou-me que as imagens foram captadas na Indonésia, na Austrália e no Japão. Neste último, tiveram que ir durante um tufão, aproveitando uma janela de apenas quatro dias de ondulação para poderem captar as sequências.

E quanto àquele som no clip mais para o final? “Slayer! Eu simplesmente adoro!”, conta, firmando os olhos como que a ouvir os acordes na cabeça.

The Smiling Bag-4
Eu e os rapazes! 🙂

Tournée terminada, Agius não vai sair de Portugal. Vai ficar mais umas semanas e explorar a costa portuguesa. “Toda a gente está a falar-me de ondas e mais ondas. São tantas que nem sei por onde começar. Vou alugar um carro e partir à descoberta”.

Porque, afinal, onde muitos não veem boas ondas, Dion Agius vê rampas e os olhos brilham na perspectiva do voo, das novas manobras, do experimental e, quem sabe, as imagens para o seu próximo filme.

🎥

Vai também gostar de ler:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: