Sagres — Do Surf à História

Não sou uma pessoa que passe os verões no Algarve. É demasiada confusão para mim. Mas nos meses de inverno, este é sem dúvida um dos meus refúgios de eleição. Principalmente, se houver ondas na costa sul do país, com Sagres a ser ponto de paragem obrigatório.

Sagres
O surf sempre presente na vila

A vila algarvia não é estranha a surfistas. Pelo contrário. Todos os anos, faça sol ou chuva (e por estas bandas é sempre mais natural que haja sol), os amantes de ondas enchem as ruas estreitas da localidade e concentram-se em número — por vezes maior do que seria desejável — dentro de água. Isto é mais notório nas férias da Páscoa, dada a maior frequência de ondas na região, o clima  aprazível e ao facto do Algarve estar a dois passos da vizinha Espanha ou apenas a uma low cost aérea de distância a partir de muitos países europeus.

Sagres
Sagres é cheia de recantos naturais
Sagres
Descida até à praia
Sagres
Praia da Mareta em dias de poucas ondas

Há mais em Sagres para além das ondas

Mas se o surf se tornou num dos principais impulsionadores do desenvolvimento local, Sagres não deixa de ser um sítio cheio de história. Afinal, servia de porto de abrigo e proteção às embarcações que abandonavam Portugal rumo ao desconhecido, durante a época dos Descobrimentos Portugueses.

Sagres
Vista sobre a praia da Mareta

A Fortaleza de Sagres é um bom exemplo desses tempos, com a grande muralha adaptada à defesa do território contra todos os invasores que vinham do sul. Também o Farol do Cabo de São Vicente, obra de D. Maria II, em 1846, marca a história da vila e do país e continua a ser um dos faróis da Europa com maior alcance.

Sagres
Caminho para a fortaleza
Sagres
Pode optar por percorrer o trilho na encosta
Sagres
A Fortaleza de Sagres
Sagres
E pensar há quantos anos foi construída…

Este é também um ótimo ponto de partida para dar corda aos sapatos e seguir os trilhos da Rota Vicentina, uma das “trilhas costeiras mais bonitas do mundo”, segundo a Condé Nast Traveler. Ainda nunca me aventurei por estes caminhos, mas já ouvi que são as mais belas vistas do litoral português que se pode ter.

Feitas as contas, Sagres é pequena em tamanho, mas gigante em riqueza natural e cultural. Um destino obrigatório para os amantes de praia, natureza e, claro está, surf!

Sagres

E você? Já conhece Sagres? O que mais lhe atrai numa localidade à beira-mar: as praias ou a história cultural? Partilhe comigo a sua opinião na caixa de comentários. Vamos falar!

 

Precisa de um sítio para ficar? Reserve aqui!



Booking.com

Vai também gostar de ler:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: